Fisioterapeuta: Seja um Exemplo para o Mercado

índice

O post desta semana tem o objetivo de convidar os colegas faisioterapeutas a refletirem e mudarem a postura diante do mercado de trabalho.

Vejo com muita frequência em redes sociais, especialmente em grupos de WhatsApp, um desejo ardente de mudanças e melhorias na área de Fisioterapia. Vejo queixas de salários, falta de ética, comprometimento da equipe, baixa remuneração de convênios, guerra de preços, entre outras mazelas da profissão.

Vejo também que muitos colegas perdem muito tempo disseminando conteúdos negativos da profissão, como por exemplo prescrições médicas inapropriadas, resposta negativa de convênios, concursos que pagam pouco ao Fisioterapeuta, entre outros assuntos negativos.

Vejo muito pouco compartilhamento (comparado com os negativos) de cases de sucesso, boas práticas, ações exitosas de fisioterapeutas bem sucedidos que fazem a diferença.

Porque agimos desta forma? Colocamos o ruim e negativo no holofote e escondemos o que é bom?

Vamos mudar esta realidade? Te convido a repensar sua postura e principalmente modificar a mensagem que quer passar ao mercado. Somos fisioterapeutas e a nossa profissão é maravilhosa! Ainda que alguns colegas não contribuam com o crescimento da profissão, você (nós) podemos contribuir e MUITO!

Seja um exemplo! Faça o que é certo, compartilhe boas histórias, promova discussões que irão acrescentar para a Fisioterapia. Não dê força para o negativo, não perpetue maus exemplos, simplesmente ignore!

Se você condena guerra de preço, não abaixe seu preço entre 4 paredes para conquistar seu cliente. Seja fiel ao seu propósito. Valorize-se! Se você deseja atender com qualidade e respeita seu código de ética, pare de atender em grupo (exceto nos casos permitidos pelo Coffito) e enfatize o atendimento individual. Respeite-se!!

Faça a sua parte e encante seu mercado. Aliás, como diz um ditado, o que atrai a abelha são flores coloridas e bonitas. Seja o melhor de você mesmo.

Sucesso e bons negócios!

Recommended Posts

Deixe um comentário